8 métodos ineficazes para evitar germes | Dicas e Atualizações

3. Toalhas de papel, tais como luvas temporários

Isso parece um movimento inteligente: a curto prazo, você evita o contato direto com os germes da superfície. No entanto, este método é principalmente um desperdício de toalhas de papel. O problema é que é muito provável que entrem em contato com os germes quando você coletar o papel e o tiras. Além disso, a toalha pode ser mais absorvente de germes que a sua pele. Como usar luvas, para que este método funcione, você deve utilizar técnicas de limpeza que lhe permitam não entrar em contato com os germes.

4. Segurar a respiração quando alguém espirra ou tosse

Este é outro mito que de alguma forma se tornou algo respeitado. O problema é que quando alguém tosse ou espirra, é tarde demais e os patógenos que viajam rapidamente já foram liberados no ar. A outra razão para que isso não serve de nada é porque as pessoas se esquecem de que não é necessário inalar um vírus para infectar com ele. A única forma real de evitar a exposição é não respirar, e essa não é uma opção.

Também lhe pode interessar:

Com Este Guia, Os Mosquitos Deixarão De Picarte

Primeiros Sintomas Do Câncer De Pâncreas

10:40

Como Está O Coração? 10 Avisos Sobre A Sua Saúde

4:25

Andre Bocelli em Dueto Com Seu Filho Matteo “Venha a Mim”

5. Usar o dorso da mão em vez da palma

A idéia por trás deste comportamento é uma menor exposição aos germes, já que se está expondo menos superfície da pele. E se há algo de verdade nessa ideia, já que nem todas as superfícies da pele são iguais quando se trata de transmissão bacteriana, não é muito prática para a vida cotidiana, quando é possível que você precise segurar ou manipular um objeto. Além disso, a diferença quando se trata de doenças infecciosas é insignificante.

6. Uso excessivo de desinfectantes de mãos

Algumas vezes, a remoção excessiva de germes é, na realidade, em detrimento da saúde. A pele tem suas próprias bactérias que trabalham na luta contra as bactérias invasivas, e quando você elimina todas as bactérias se torna mais vulnerável a infecções e evita que o corpo combata o crime, as doenças de forma natural. Alguns sabonetes antibacterianos geram erros super resistentes aos antibióticos e a lavagem de mãos pode danificar a pele, por isso que o desinfectante de mãos pode ser muito útil. No entanto, é importante saber que os desinfetantes à base de álcool são tão eficazes como a água e o sabão, não mais.

Um epidemiologista da Universidade de Nova York, o Dr. Martin Blaser, compartilha que, em vez de tentar matar bactérias, devemos nos concentrar em enriquecer o nosso ambiente com mais probióticos.

7. Não sentar-se no assento do vaso sanitário

Pesquisas recentes sugerem que agachar-se na sanita está relacionado com uma maior longevidade; no entanto, isso não ajuda os glúteos ficarem expostos aos germes. O problema com os banheiros é que quando enxaguar todos os conteúdos se transformam em gás, pelo que é provável que a pessoa anterior que usou a bacia tenha deixado germes flutuando no ar ao seu redor. O melhor conselho para minimizar isso é baixar a tampa antes de puxar a corda. No entanto, as possibilidades gerais de contrair uma doença a partir do assento do vaso sanitário são mínimas.

8. Puxar a corda da bacia com outras partes do corpo que não seja a mão

Isto requer alguma destreza: para evitar o contato direto das mãos com a cadeia/botão/alavanca, algumas pessoas usam os pés ou cotovelos, e alguns banheiros públicos, mesmo com sistemas de lavagem sensorial de movimento automático. No entanto, apesar de este pensamento criativo, quando você tente, você terá que lidar com as sementes em forma de gás do usuário anterior do vaso sanitário. Este comportamento também causa outros problemas, já que você está exposto aos germes quando você tira os sapatos e propagas os germes onde quer que ande. Em geral, esta ação é desnecessária, porque depois de usar o vaso sanitário você vai lavar as mãos, de todos os modos.

Como proteger realmente o seu sistema imunitário

Você não deve viver com medo das superfícies de alto tráfego de germes, já que existe pouco risco de contrair uma infecção. O conselho médico é salvaguardarse durante a gripe e a temporada de frio, quando o risco é real. É importante lembrar que a probabilidade de contrair uma doença não é só a presença de bactérias ou vírus. Muitas pessoas são a favor de ser vacinado anualmente.

O que você deve fazer é lavar as mãos sempre antes de manipular alimentos, e enjuagarte as mãos depois de ir ao banheiro. Estas regras aplicam-se durante todo o ano. Também ajuda a evitar as pessoas que estão doentes e não fumar, já que isto reduz a eficácia de seu sistema imunológico. Outras dicas gerais incluem não morder as unhas ou tocar o rosto, já que estes são os principais pontos de entrada para os germes. Outras coisas que você pode fazer para manter um sistema imunológico eficiente são os hábitos que são ultrapassados, mas são bons: manter uma dieta saudável, fazer exercício e dormir bem à noite.

Fonte

Leave a Reply